Este roteiro de um dia em Marrakech foi montado com o objetivo de explorar a parte histórica que está localizada dentro Medina e percorrer suas ruelas conhecendo um pouquinho do dia a dia da cidade e da vida dos Marroquinos. A Praça Jemaa El-Fna e os Souks não foram inclusos no roteiro porque destinei um tempo especial para conhecê-los em outro dia, já que são locais que merecem ser vividos com calma.

O roteiro para conhecer a parte histórica ficou assim:

1- PALÁCIO BADI (Baddi Palace ou Palais Badii)

Construído no século XVI, o Palácio Badi é uma das construções mais antigas de Marrakech e, apesar de atualmente só restarem suas ruínas, acredita-se ter sido um dos palácios mais luxuosos e ricos de todo o mundo. Para se ter uma ideia do tamanho que tinha, basta caminhar pelo enorme pátio com jardins e espelhos d’agua, entrar nas inúmeras salas e olhar suas muralhas.

Sala principal das ruínas do Palácio Badi
Sala principal das ruínas do Palácio Badi

No local há um pequena sala onde está exposto o Minbar da Koutoubia, um púlpito esculpido em madeira de cedro datado do século XII, rico em detalhes. Infelizmente, as fotos dentro da sala são proibidas e há um guarda monitorando. Para se ter acesso ao Minbar é necessário comprar um ingresso mais caro que dá o direito à visitação.

As ruínas do Badi ainda conservam um terraço do qual é possível observar toda a área do palácio, seus jardins e espelhos d’agua, dando ao turista uma noção da grandeza que ele foi na antiguidade, bem como uma vista aérea da Medina de Marrakech.

Ruínas do Palácio Badi
Ruínas do Palácio Badi

Horário: diariamente das 08h às 17h

Preço: 10 Dirhams sem acesso ao púlpito e 20 Dirhams com acesso (abril/2017)

2- TÚMULOS SAADIANOS (The Saadian Tombs ou Tombeaux Saadiens)

O mausoléu, que foi construído no século XVI pelo Sultão Ahmad Al-Mansur, apenas foi descoberto no ano de 1917. Nestas tumbas estão sepultados cerca de 60 membros da dinastia Saadiana responsável por governar o Marrocos nos séculos XVI e XVII. A decoração dos túmulos impressiona por tamanha delicadeza dos detalhes: é feita em mármore Italiano de Carrara, madeira de cedro e estuque finamente esculpido.

Detalhes dos túmulos Saadianos
Detalhes dos túmulos Saadianos

Você precisará ter um pouco de paciência para conhecer a sala onde o Sultão Ahamad Al-Mansur e sua família estão sepultados em razão da fila de turistas que se forma (no sol). Além disso, não será possível ficar por muito tempo observando-se os túmulos, pois há um fiscal que controla a fila e o tempo que cada pessoa fica na sala. Para vocês terem um ideia, acredito que não permaneci 1 minuto no local.

Sala principal dos túmulos Saadianos
Sala principal dos túmulos Saadianos

Horário: diariamente das 09h às 16h45

Preço: 10 Dirhams (abril/2017)

3- PALÁCIO BAHIA (Bahia Palace ou Palais Bahia)

Pátio principal do Palácio Bahia
Pátio principal do Palácio Bahia

Foi o meu preferido! O palácio é enorme, possui mais de 8 mil hectares de área dividida entre centenas de quartos, salas, pátios e jardins. Apesar de ser uma construção mais recente (datada do final do século XIX) e, dentre as que visitei, a mais bem conservada, não se encontram móveis pelo local em razão de sucessivos saques que ocorreram.

Reserve um pouco mais de tempo para ficar neste local a fim de poder apreciar a arquitetura arabesca cheia de detalles espalhada no chão, paredes e teto do Palácio.

Detalhes da arquitetura do Palácio Bahia
Detalhes da arquitetura do Palácio Bahia

Os tetos são um show a parte, decorados de forma impecável.

Tetos decorados do Palácio Bahia
Tetos decorados do Palácio Bahia

Horário: diariamente das 08h às17h

Preço: 10 Dirhams (abril/2017)

4-RESTAURANTE MARROQUINO (dica)

Enquanto eu desbravava meu roteiro de um dia em Marrakech, passei por acaso pela frente de um lindo restaurante Marroquino. A decoração da entrada chama a atenção pela riqueza de detalhes. O restaurante chama-se Dar Essalan e está localizado no Riad Zitoun Kedim, 170.

Entrada do restaurante Dar Essalan
Entrada do restaurante Dar Essalan

5- MADRAÇA BEN YOUSSEF (Medersa Ben you Youssef)

Visita obrigatória! As Madraças são locais em que o Alcorão é ensinado. A Ben Youssef foi fundada no século XIV serviu como casa de estudos islâmicos até 1960. Tinha 132 habitações e capacidade para abrigar cerca de 900 alunos –  o que fez dela a maior Madraça do Marrocos.

Madraça Ben Youssef
Madraça Ben Youssef

É mais um local onde a riqueza dos detalhes na decoração impressionam. Praticamente toda a Madraça está esculpida em madeira de cedro, mármore e azulejos de várias cores e formas geométricas. Quanto mais próximo se chega das paredes, mais encantado se fica!

Detalhes da decoração da Madraça Ben Youssef
Detalhes da decoração da Madraça Ben Youssef

 Horário: diariamente das 08h às17h

Preço: 20 Dirhams (abril/2017)

6- MUSEU DE MARRAKECH

Está localizado ao lado da Madraça Ben Youssef. Achei o valor de entrada meio caro,  pois no que se refere à quantidade de objetos antigos o museu deixou muito a desejar. A visita só valeu pela arquitetura do prédio, que segue o padrão das anteriores com lindos mosaicos em azulejo e  por seus enormes lustres. Além dos artefatos históricos, há algumas exposições de pintura – na época, diversos quadros retratando a vida do povo Marroquino na antiguidade e dos moradores do deserto do Saara, todavia nada que chamasse muito a atenção.

Detalhes da decoração do Museu de Marrakesh
Detalhes da decoração do Museu de Marrakesh

Horário: diariamente das 9h às 18:30

Preço: 50 Dirhams (abril/2017)

7- MESQUITA KOUTOUBIA E SEU JARDIM

A mesquita Koutoubia não está aberta para visitação e, além disso, apenas muçulmanos podem entrar nela. No entanto, é possível circular pelos jardins que ficam na parte traseira – que são bonitos, mas não imperdíveis. Como estava muito calor, não permaneci muito tempo no local, parecendo-me mais interessante tentar espiar como era a Mesquita Koutoubia por dentro e ver a movimentação dos fiéis em torno dela.

Jardins da Mesquita Koutoubia e uma das entradas da mesquita
Jardins da Mesquita Koutoubia e uma das entradas da mesquita

7- CAFÉ OU JANTA CURTINDO O PÔR DO SOL

Para finalizar este roteiro de um dia por Marrakech e descansar as perninhas, escolha um dos restaurantes com terraço que ficam situados na Praça Jemaa El-Fna e curta o belo pôr do sol da cidade de Marrakech jantando (caso você não tenha conseguido almoçar como eu) ou simplesmente tomando aquele saboroso chá de menta com bolachinhas.

Pôr do sol em Marrakech - Praça Jemma El- Fna
Pôr do sol em Marrakech – Praça Jemma El- Fna

OBSERVAÇÕES SOBRE ESSE ROTEIRO DE UM DIA EM MARRAKECH

  • Esse roteiro, apesar de parecer pequeno, vai consumir todo o seu dia. Além do tempo que você despenderá observando os pontos turísticos, haverá o do deslocamento. Os locais são próximos, no entanto as ruas da Medina são todas sinuosas e formam um verdadeiro labirinto, muitas vezes sem saída. Até com a ajuda de um mapa será complicado, pois é difícil entendê-lo. É muito fácil se perder! Eu me perdi!
Mapa da Medina de Marrakech
Mapa da Medina de Marrakech
  • Importante dica: evite entrar nas ruas cujas placas de identificação conste a palavra “Derb”, pois isso quer dizer “rua sem saída”, não sendo recomendado aos turistas entrarem nelas.
  • Saia cedo da sua hospedagem! A grande maioria dos locais abre cedo e fecha entre 16h e 16h30. Neste dia, como sai tarde do Riad, acabei ficando por 7h seguidas perambulando e não parei nem para almoçar, apenas peguei um suco na Praça Jemaa El- Fna e segui o roteiro.
  • De um modo geral os pontos turísticos de Marrakech não estão bem sinalizados, não contam muito a história dos locais. Além disso as informações estão escritas em árabe ou Francês (algumas vezes em inglês) dificultando muito a absorção histórica de quem não tem interesse ou não pode contratar um guia.
  • És mulher? Ok, poderás fazer esse roteiro sozinha! No entanto, alerto que Marrakech, apesar de ser uma cidade muito turística, não é totalmente segura. Há assaltos sim e pode ocorrer de algum homem seguir você. Mantenha-se atenta e evite andar por locais não movimentados. Essas dicas são importantes e válidas para qualquer destino do mundo.

Gostou do roteiro de um dia em Marrakech? Então confira mais dicas como essa em:

Jantar em Marrakech: dica de lugar barato e com vista diferenciada

Um dia no Deserto do Saara: combinação de história, cultura e aventura

Uma noite no deserto do Saara dormindo em acampamento