Falar sobre uma das mais bonitas cidades do mundo é fácil, difícil é elaborar um roteiro da Cidade do Cabo quando se tem poucos dias para conhecê-la!

Essa metrópole cosmopolita tem muito a oferecer em termos de turismo. Consegue, em razão da diversidade de atividades disponíveis, atender a todos os públicos de turistas. A maioria delas podem ser feitas ao ar livre. E isso é tão fantástico, pois assim podemos usufruir da sublime topografia montanhosa e das vistas para o oceano Atlântico com as quais ela foi abençoada.

Além disso, há muita história e cultura para serem absorvidas, vida noturna agitada e um povo pra lá de simpático. Se por fotos a Cidade do Cabo já parece incrível, então prepare-se, pois ao vivo ela é muito mais!

I love Cape Town!
I love Cape Town!

Eu destinei 6 dias para conhecê-la com foco nas atividades ao ar livre. Assim, à exceção da imperdível Robben Island, pela primeira vez em uma grande cidade não visitei museus, igrejas, praças ou áreas comerciais. Apenas desfrutei da beleza natural e animal. Ok, da vida noturna também! Mas isso tornou a viagem mais intensa e cansativa do que o planejado. Feitas as considerações iniciais, compartilho então como montei este roteiro da Cidade do Cabo, assim como outras opções de passeios que você pode acrescentar ao roteiro!

DIA 1 – ROBBEN ISLAND, WATERFRONT E LION’S HEAD MOUNTAIN

Comecei o dia fazendo a visita à Robben Island, prisão de segurança máxima em que Nelson Mandela esteve preso durante o Apartheid. Saiba como fazer esta visita no post abaixo:

Post: Relato de visita guiada à Robben Island.

O embarque e desembarque do tour da Robben Island acontece no Waterfront, uma zona portuária revitalizada que congrega um moderno shopping, restaurantes, feiras, museus, parque de diversão e inúmeras atividades que podem ser feitas a depender da programação.

Waterfront, Cidade do Cabo
Waterfront, Cidade do Cabo

Quer tomar um espumante num lugar aconchegante curtindo o pôr do sol? É aqui que você deve vir! Quer pegar um barco para assistir o pôr do sol de dentro do mar? No Waterfront você encontrara uma gama de vendedores oferecendo este passeio e diversos outros tours. Há tanta coisa para fazer aqui que você pode passar o dia ou visitá-lo mais vezes durante a viagem.

Waterfront, Cidade do Cabo
Waterfront, Cidade do Cabo

Almocei no Waterfront e circulei um pouco para conhecê-lo. Antes de seguir para o próximo destino, passei num supermercado que tem lá dentro para comprar água e alguns lanches de suporte à próxima atividade: hiking até o topo da Lion’s Head Mountain.

Do Waterfront até a entrada da Lion’s fui com App de transporte. A trilha, apesar de curta, não é tão fácil em razão da parte final em que é basicamente subida (há pequenos pontos de escalada). Levei 45 minutos da entrada da trilha até o topo.

Topo da Lion's Head Mountain
Topo da Lion’s Head Mountain

Chegar no topo compensará cada passada dada. A vista da Cidade e das montanhas é absurdamente fantástica! Presenteie-se assistindo ao pôr do sol lá de cima! Será inesquecível! Ah, a foto de capa deste post também é uma das vistas que temos do topo da Lion’s Head.

Galera curtindo o pôr do sol no topo da Lion's Head Mountain
Galera curtindo o pôr do sol no topo da Lion’s Head Mountain

DIA 2 – KIRSTENBOSCH, CHAMPMAN’S PEAK DRIVE, NOORDHOEK BEACH e SIGNAL HILL

Na parte da manhã fui ao Jardim Botânico Kirstenbosch. Ele fica atrás na Table Mountain e impressiona por ser impecavelmente cuidado – transmitindo uma sensação de paz – além da natureza exuberante. Saiba como ir ao    Kirstenbosch no post:

Post: Kirstenbosch: o Jardim Botânico da Cidade do Cabo.

À tarde, de carro com amigos do hostel, dirigimos pela Champman’s Peak Drive, uma rodovia construída à beira dos penhascos contornando o mar que, a cada curva, proporciona uma paisagem de cair o queixo. Durante o percurso, há mirantes para estacionar os carros.

Champman's Peak Drive
Champman’s Peak Drive

Aproveitando o carro, fomos até a Noordhoek Beach, uma praia com grande faixa de areia branquinha e mar congelante!

Noordhoek Beach
Noordhoek Beach

Provavelmente, você vai querer voltar à região central da Cidade do Cabo pela Champman’s Peak Drive. Minha dica é que você programe este momento para o horário do pôr do sol.

Crepúsculo na Champman's Peak Drive
Crepúsculo na Champman’s Peak Drive
Pôr do sol visto na Champman's Peak Drive
Pôr do sol visto na Champman’s Peak Drive

E que tal seguir pela rodovia da Signal Hill e ver como a Cidade se transforma à noite?

Vista do alto da Signal Hill
Vista do alto da Signal Hill

DIA 3 – TABLE MOUNTAIN, BO-KAAP E LONG STREET

Eu decididamente iria subir a Table Mountain via hiking, pois era o tipo de experiência pessoal e visual que eu queria ter. Fácil eu sabia que não seria, mas a recompensa foi grande. Veja nossas dicas com muitas fotos no post a seguir:

Post: 10 dicas para fazer hiking na Table Mountain

No final da tarde fui ao Bo-Kaap, bairro famoso em razão das casas coloridas, mas que, por trás disso, abriga muita história. É uma das áreas mais antigas da Cidade. Seus moradores são em maioria Malaios descendentes de escravos que foram trazidos de pontos da África e da Ásia.

Localiza-se aos pés da Signal Hill. Partindo da Long Street você chegará em cerca de 5 minutos de caminhada.

Ruas do Bo-kaap
Ruas do Bo-kaap

Voltei para o Hostel pela Long Street para passar na frente do prédio do McDonald’s decorado com a bandeira da África do Sul.

Mc Donald's da Long Street
Mc Donald’s da Long Street

O dia foi finalizado numa das baladas da Long Street com os amigos do Hostel oriundos de Brasil, Argentina, Israel e USA.

Esquenta para curtir a noite na Long Street
Esquenta para curtir a noite na Long Street

DIA 4 – MERGULHO COM TUBARÃO BRANCO, GREEN POINT, SEA POINT E RESTAURANTE DE COZINHA AFRICANA

Ainda na madrugada parti para a cidade de Gansbaai para ver um tubarão Branco em habitat natural. O relato em detalhes desta experiência, assim como indicação de empresa responsável com o meio ambiente para fazer este tipo de tour estão no post:

Post: Mergulho com o Tubarão Branco na África do Sul.

Já no final da tarde fui aos bairros Green Point e Sea Point. Ambos são bairros residenciais localizados aos pés da Signal Hill e Lion’s Head e próximos ao mar. Consequentemente, são habitados por uma classe de alto padrão.

Sea Point, principalmente, oferece ótima estrutura aos turistas. Encontramos uma orla fantástica para passear, fazer exercícios, brincar com cachorros e, entre outras atividades, curtir o pôr do sol.

Em Green Point está localizado o Estádio da Cidade do Cabo, sede de jogos da Copa do Mundo de 2010.

Estádio da Cidade do Cabo
Estádio da Cidade do Cabo
Sea Point
Sea Point

Após o imperdível pôr do Sol, fui ao restaurante Mama Africa, na Long Street. O local é famoso pelo cardápio típico sul-africano que inclui carnes de animais exóticos. Experimentei o espetinho de crocodilo e gostei bastante. O restaurante também encanta pela decoração Africana e pelas músicas de mesmo estilo. É um local mais caro, porém sem ser abusivo.

Restaurante Mama Africa
Restaurante Mama Africa

Dica: faça a reserva com antecedência, pois o Mama África costuma estar sempre cheio.

Site: www.mamaafricarestaurant.co.za

DIA 5 – CABO DA BOA ESPERANÇA, PENÍNSULA DO CABO E BALADA

O quinto dia deste roteiro da Cidade do Cabo foi destinado à Península do Cabo. A principal atenção é o Cabo da Boa Esperança, contudo vale muito a pena visitar Cape Point, Boulder’s Beach (a praia dos pinguins) e a ilha das Focas, em Hout Bay. Veja o relato desse tour de dia todo no post abaixo.

Post: Cabo da Boa Esperança e demais atrações da Península do Cabo.

E a noite? Mais uma baladinha né! Afim #thistimeforafrica! A verdade é que as festas acabam cedo na Long Street, não passando das 3h.

Atenção: Sobre a vida noturna nesta região mais central da cidade, sugiro ter muita atenção com os pertences, assim como tentar obter informações prévias acerca do tipo de balada que se está indo para que você, assim como eu, não acabe erroneamente parando em lugares mais vulgares do que o comum.

DIA 6 – WATERFRONT E PRAIAS E DESPEDIDA NA LONG STREET

Eu decidi voltar ao Waterfront para conhecer o Museu do Diamante, pois era uma atividade diferenciada e que nunca tive a oportunidade de ter conhecimento. Ocorre que para visitá-lo é necessário agendamento prévio e por isso não pude entrar. A visita é gratuita e fica na Shimansky Boutique Store.

Acabei dando outras voltas pelo Waterfront, já em tom de despedida!

Waterfront e Table Mountain
Waterfront e Table Mountain

Programei para o último dia deste roteiro da Cidade do Cabo a ida às mais badaladas praias da cidade: Clifton e Camps Bay. Até fazia calor, porém a água estava tão gelada que ficou impossível aproveitar o mar. Do Waterfront até a primeira parte de Clifton Beach fui com App de transporte.

Clifton encanta pela vista da Lion’s Head. Para mim é o melhor ângulo para identificarmos o leão que dá nome a montanha. A dica é imaginá-lo sentado sobre as 4 patas, com uma juba enorme, olhando para o horizonte – como um verdadeiro guardião da cidade! Tenta, Vai Que Você enxerga?

Clifton Beach e Lion's Head Mountain
Clifton Beach e Lion’s Head Mountain

Camps Bay simplesmente é a praia mais incrível em que eu já estive. A formação montanhosa atrás, chamada de 12 Apóstolos, dá uma imponência ao local que a gente até agradece pela oportunidade de ver. Some a isso areias brancas, mar azul e pôr do sol: cenário de filme, ou melhor, de série – como o do episódio “San Junipero”, de Black Mirror.

O bairro é de poder aquisitivo alto, você perceberá isso em qualquer umas das opções de bares e restaurantes que existem ou olhando para as mansões construídas ao longo da montanha.

Camps Bay Beach
Camps Bay Beach

E adivinha como eu iria me despedir? Na Long Street, obviously! Fui praticamente de lá para o aeroporto! Afinal, dormir a gente dorme em casa, né? 😂

Na Long Street com as amigas Cariocas, Camile e Camila
Na Long Street com as amigas Cariocas, Camile e Camila

OUTRAS OPÇÕES PARA INCLUIR NO ROTEIRO DA CIDADE DO CABO:

  1. Visitar uma vinícola.
  2. Visitar um Township.
  3. Conhecer outras praias, como a Muizenberg e a Bloubergstrand.
  4. Circular por comércios, shoppings, igrejas e museus.

Para explorar os principais atrativos 6 dias foram suficientes, mas tenha em mente que uma grande parcela da cidade, no que diz respeito a essas visitas mais urbanas, não foram exploradas. Então, caros leitores, minha última dica é para que você fique na cidade o máximo de tempo que puder e torne um simples roteiro da Cidade do Cabo em dias inesquecíveis.

Estás de viagem marcada para a África do Sul? Então clique aqui e confira outras postagens com dicas atualizadas do país.