Os tubarões brancos causam reações distintas nas pessoas. Medo, fascínio e adrenalina são alguns deles. Gostando ou não, a verdade é que ninguém consegue ser indiferente a um animal destes. Imagine então a intensa reação que causa na cabeça de qualquer um a possibilidade de ficar perto de um dos maiores predadores do mundo animal em seu habitat natural.

Viver esta experiência foi fator decisivo na escolha da África do Sul como destino de férias. Fazer isso já era certo, restava agora escolher uma empresa dentre as tantas opções disponíveis. Eu sabia que provavelmente iria encontrar muitas agências de turismo oferecendo este passeio na Cidade do Cabo. E realmente há! Contudo, tendo em vista a necessidade de segurança que requer esta aventura, preferi já ir com ela acertada desde o Brasil.

POR QUE A WHITE SHARK PROJECTS?

Pesquisei bastante atrás de uma empresa que promovesse o turismo sustentável, pois de forma alguma faria o tour com alguma que pudesse causar danos aos tubarões ou prejudicar a vida marinha. A White Shark Projects existe desde 1989 e há 15 anos desenvolve projetos de conservação, pesquisa e ecoturismo que fazem dela uma organização reconhecida mundialmente pelo trabalho. Além disso, eu achei muito legal o fato dela promover a conscientização ecológica entre as comunidades vizinhas com programas educacionais de conservação do habitat e, de certa forma, e do planeta como um todo.

Dica: existe a possibilidade de fazer trabalho voluntário na White Shark Projects, contribuindo para a conservação da espécie e aprendendo mais sobre o tubarão branco. Há programas de voluntariados a partir de 24h de duração.

LOCALIZAÇÃO E COMO CHEGAR

O mergulho na jaula ocorre na cidade Gansbaai, localizada cerca de 2h da Cidade do Cabo. Junto com o mergulho você pode contratar o transfer. O Pick up é bem cedo. A van deles me buscou às 4h. Somente o transfer ida e volta custa ZAR 400 por pessoa (aproximadamente R$115,00). A outra opção para um número maior de pessoas é aluguel de carro.

Amanhecer em Gansbaai
Amanhecer em Gansbaai

JÁ NA SEDE DA WHITE SHARK PROJECTS

Chegamos na sede da White Shark Projects por voltas das 6:30. Os atendentes já nos esperavam com o café da manhã pronto. Cuide para não comer mais do que o necessário, já que em breve estarás indo para o mar. Além disso, na volta, o café continua à disposição dos clientes acrescido de uma sopa quentinha.

Café da manhã servido na White Shark Projects
Café da manhã servido na White Shark Projects

Durante este tempo, o guia passou as instruções de segurança, falou sobre os avistamentos atuais de tubarões brancos e o comportamento da espécie, bem como sobre o uso das roupas de mergulho e equipamentos.

Roupas de mergulho disponibilizadas pela White Shark
Roupas de mergulho disponibilizadas pela White Shark

IT’S TIME!

Embarcamos por voltas das 7h da manhã. A navegação durou cerca de 20 minutos até o local onde o motorista considerou ideal em razão das correntes marítimas para atrair o tubarão branco com maior facilidade.

Partiu encontrar o animal mais incrível do Planeta!
Partiu encontrar o animal mais incrível do Planeta!

Eu disse atrair porque, de fato, o animal é atraído até a embarcação com pedaços de peixes que deixam um faro pelo mar. Contudo, antes do tubarão atraímos outros animais!

Pássaros atrás das iscas que estavam no barco
Pássaros atrás das iscas que estavam no barco

QUANDO SE ENTRA NA JAULA

Após avistarmos a primeira barbatana! Preciso te avisar que o mar é muito frio nesta região da África do Sul. Muito embora seja disponibilizada roupa adequada para o mergulho que cobre o corpo todo à exceção das mãos e do rosto, você sentirá frio.

Equipe aguardando os primeiros sinais do tubarão branco
Equipe aguardando os primeiros sinais do tubarão branco

Uma vez na jaula, basta aguardar! Lembrando que estamos falando de natureza, não há como prever em quanto tempo o tubarão se aproximará da jaula,  o tamanho do animal, tampouco como ele se comportará.

Na jaula aguardando o Tubarão Branco
Na jaula aguardando o Tubarão Branco

Outra coisa que é necessário contar com a sorte é a visibilidade da água. Eu tive sorte no dia, mas pode acontecer da água estar mais turva ou o dia mais nublado prejudicando sua visibilidade.

Where's the Great White Shark?
Where’s the Great White Shark?

O TUBARÃO BRANCO

Devido à adrenalina, ao frio e à movimentação do mar as fotos não ficaram perfeitas, mas é possível te dar uma ideia do momento.

Você também pode assistir aos vídeos publicados no Instagram clicando aqui. Outra forma é acompanhar as fotos diárias publicadas pela White Shark Projects no Facebook ou Instagram.

Mergulho com tubarão branco na África do Sul
Mergulho com tubarão branco na África do Sul
The great White Shark
The great White Shark

Eu fiquei uns 40 minutos na água esperando o animal aparecer, depois do primeiro avistamento fiquei até cansar. Isso eu achei legal da empresa, pois considero ter ficado tempo considerável dentro da jaula, já que o barco era pequeno e, nesse dia, não houve troca de turistas na jaula – fiquei um tempão! Uhul!

Nossa visão de dentro da jaula
Nossa visão de dentro da jaula

COMO IDENTIFICAR UM TUBARÃO BRANCO

O tubarão branco possui a parte superior do corpo cinza e a barriga branca. Essas características formam uma camuflagem, pois ao ser visto de baixo para cima é confundido com a luz solar e quando visto de cima para baixo com as águas mais profundas.

Tubarão branco visto de cima
Tubarão branco visto de cima
Excelente camuflagem do tubarão branco
Excelente camuflagem do tubarão branco

SURPRESA BOA

Sorte a nossa poder ver de perto uma arraia gigante desfilando pelo fundo do mar. O animal é incrível e vê-la se movimentando simplesmente me deixou de boca aberta.

Arraia passando perto da nossa jaula
Arraia passando perto da nossa jaula
Essa arraia era realmente grande
Essa arraia era realmente grande

PARECER PESSOAL

Foi a realização de um sonho. Até alguns momentos antes de entrar na jaula não parecia que estava acontecendo. Foi difícil na verdade ficar aguardando o tubarão na água gelada, no entanto na hora em que eu o avistei esqueci de tudo e o sentimento virou contemplação!

Perguntaram-me se não era o mesmo que ver um grande tubarão nos aquários. Não é. Primeiro porque é triste ver um animal do porte de um tubarão, seja ele da espécie que for, nas dimensões de um aquário. Segundo, grandes tubarões brancos não podem sobreviver em cativeiro. E terceiro, pela adrenalina. O tubarão passa muito perto da grade, para alguns sortudos ele chega até bater nela e vem com o bocão aberto. Ele é um predador natural, então imagine ficar a centímetros dele, podendo, inclusive, tocá-lo – algo que obviamente você não será louco de tentar, mas que dá, dá!

Certificado fornecido pela White Shark Projects
Certificado fornecido pela White Shark Projects

Se eu faria esta atividade outra vez? Tenha certeza que sim e que irei fazer!

WHITE SHARK X UM DIA DE SAFARI

Eu voto no tubarão! Entenda meus motivos:

  1. Pense em quantos locais no mundo você pode fazer o mergulho para ver o tubarão branco X quantos locais no mundo há para fazer Safari.
  2. Eu penso que um dia de Safari é pouco para você explorar a vida selvagem que uma grande reserva tem para oferecer e encontrar os Big Five.
  3. Safari é uma atividade legal para fazer entre amigos, circulando o dia todo de carro atrás dos animais. Já o mergulho com o tubarão é algo que se pode curtir sozinho – você o tubarão e o momento! 👩🏼😍🦈

Contato da White Shark Projects:

Site: https://www.whitesharkprojects.co.za/

Teu sonho é conhecer a África do Sul? Então clique aqui e descubra como é viajar por este país incrível. 🇿🇦🇿🇦🇿🇦