Você sabia que é possível ir de ônibus do Brasil até o Chile? Quem faz o percurso é a Chilebus Internacional, uma empresa de transporte de passageiros Chilena. Eu a descobri porque mais uma vez deixei para organizar a viagem de réveillon na última hora e os preços das passagens aéreas para qualquer lugar estavam absurdamente altas para o período. No caso de Santiago, quase 4 vezes mais do que o preço desta opção de ônibus.

No final de 2016 eu já havia viajado uma longa distância de ônibus. Fui de Porto Alegre até Assunção, capital do Paraguai, numa viagem que durou 20h. Foi muito mais tranquilo do que eu imaginava! Agora, novamente eu queria um destino novo, enquanto buscava opções para o noroeste da Argentina, acabei descobrindo a Chilebus e seu trajeto até Santiago. Pensei, por que não me aventurar outra vez pelas estradas da América do Sul e ir até o Chile? É claro que neste momento eu já sabia que teria que cruzar a Cordilheira dos Andes, sabidamente uma das estradas mais lindas do mundo, passando, inclusive, pelo trecho Los Caracoles. Seria uma bela oportunidade! Mas de ônibus? Quanto tempo levará? Será que eu aguento? É seguro? Muitas e muitas dúvidas foram surgindo, mas só as desvendaria indo!

O ÔNIBUS DA CHILEBUS

O ônibus é de dois andares, leito, confortável e tem um banheiro. Além disso, possui televisores que passam alguns filmes no decorrer da viagem (todos em espanhol). Há 3 pessoas que trabalham no ônibus: 2 motoristas que se revezam na direção e um comissário de bordo, que auxilia nos trâmites aduaneiros e presta atendimento aos passageiros durante a viagem.

Sobre os assentos não há muita regra. As poltronas das janelas podem ser ímpares ou pares, a depender do ônibus que você pegar! Confira isso antes com a pessoa que te vender o ticket na rodoviária.

Chilebus internacional, rodoviária de Porto Alegre
Chilebus internacional, rodoviária de Porto Alegre

E DURAÇÃO DA VIAGEM?

Longa! O ônibus sai do Rio de Janeiro e vem efetuando algumas paradas pelo Brasil para o embarque de pessoas. As paradas são em São Paulo, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre, ao revés é o percurso partindo de Santiago.

Eu embarquei em Porto Alegre. Aqui o ônibus da Chilebus passa duas vezes por semana, em dezembro/2017 era nas terças e sábados. Já a saída de Santiago ocorre nas quintas e sábados.

A previsão de duração da viagem era de 36 horas para cada trecho. Levamos 38h na ida e 40h na volta. Esses atrasos foram decorrentes das Aduanas, mas precisamente da Argentina, na qual o trâmite é realmente muito demorado. Para o Rio de Janeiro acrescente umas 24h de viagem.

SERVIÇO DE BORDO

A Chilebus oferece um serviço de bordo bem legal, serve um lanche no café da manhã e no café da tarde. Não é uma grande refeição, consiste em um sanduíche, bolinho ou alfajor. Para beber café solúvel ou chá. Além disso, várias vezes durante o percurso o comissário passa oferecendo refrigerantes e água para o pessoal.

ADUANAS

As aduanas são uma lenda! Cansa ficar esperando sem ter ideia de quanto tempo se ficará lá parado. Passa-se nas aduanas de Brasil, Argentina e Chile. A mais demorada, de fato, é a da Argentina. Sobre a do Chile, me chamou a atenção o forte controle que é efetuado. Além do trâmite de passar para carimbar o passaporte ou pegar o visto de entrada para quem estava com a identidade no mesmo estilo dos aeroportos, tivemos que tirar todas as malas no ônibus e passar no detector de metais. Depois, todas elas ainda foram cheiradas por cachorros à procura de drogas.

Na Argentina passamos por isso na volta, já na saída do País. Havia um pessoal da Receita Federal do Brasil que acompanhou o trâmite, daí não foi preciso refazê-lo na entrada do Brasil.

Agora veja na foto abaixo a quantidade de carros querendo entrar no Chile! Sorte que as filas de carros e ônibus são separadas.

Aduana Chile
Aduana Chile

E a fila de carros segue…

Aduana Chile
Aduana Chile

Na fronteira do Chile você já consegue comprar chip para celular de operadores locais e fazer recargas, há banheiros e algumas banquinhas para lanches.

Fronteira Argentina - Chile
Fronteira Argentina – Chile

PARADAS

Há uma parada grande no Brasil, em Uruguaiana, de 1h30min. É a única parada em que se pode tomar banho. As demais são na Argentina, geralmente uma à noite, ao amanhecer e a última para almoçar – todas não passando de 30 minutos.

SUPER DICA

Leve Pesos Argentinos para fazer as refeições durante as paradas na Argentina, pois o câmbio não é muito favorável ao Real ou ao Peso Chileno. Quando a parada é efetuada em lojas de conveniências de postos de combustíveis somente Pesos Argentinos ou cartão de crédito internacional são aceitos como pagamento.

Parece uma dica simples, mas vi muitas pessoas durante a viagem que não puderam comprar comidas porque não tinham pensado nisso.

PAISAGEM

Todo percurso é bonito! E este e é o ponto alto da viagem! Para quem é gaúcho ou está acostumado a viajar pelo Rio Grande do Sul, vai notar que as paisagens da Argentina muito se assemelham as nossas, os chamados Pampas – muito campo, muito verde e plantações. A partir de Godoy Cruz, província de Mendoza, a paisagem começa a mudar. A cordilheira dos Andes começa a se apresentar para nós e, a partir daí, é difícil tirar os olhos das janelas – e isso se estende até Santiago!

Cordilheira dos Andes
Cordilheira dos Andes
Cordilheira dos Andes
Cordilheira dos Andes
Cordilheira dos Andes
Cordilheira dos Andes
Cordilheira dos Andes
Cordilheira dos Andes

A cada curva uma paisagem mais linda que a outra. Em alguns momentos passamos por pequenos túneis dentro da cordilheira. Além disso, é possível ver de longe a pontinha do Aconcágua, segunda maior montanha do mundo com 6.961 metros de altitude (é fácil achá-lo porque é o único com neve neste período), e passar pelo trecho, já no Chile, chamado de Los Caracoles, uma estrada muito perigosa, em razão de ser repleta de curvas.

Los Caracoles
Los Caracoles
Cordilheira dos Andes
Cordilheira dos Andes
Cordilheira dos Andes
Cordilheira dos Andes
Pontinha do Aconcágua
Pontinha do Aconcágua

RECLAMAÇÕES

Quanto ao atendimento da Chilebus e ao ônibus não tenho reclamações. O que me incomodou foi o comportamento de algumas pessoas. Por exemplo: comer alimentos dentro do ônibus que tinham cheiro forte, fazendo com que aquele cheiro ficasse um tempão no ar (quando eu embarquei já havia pessoas viajando há 24h e que trouxeram isopor com alimentos para a viagem). Pessoas que vem puxar papo contigo quando você não está muito afim de interagir (lembre-se, sou mulher e estou viajando sozinha, não é o melhor momento para abrir muito sobre minha vida) e, eventualmente, crianças que não param quietas e fazem muito barulho no momento me que você quer ficar em silêncio olhando as paisagens.

3 PONTOS POSITIVOS

  1. Baixo custo (a passagem ida e volta custou R$850,00. Foi comprada alguns dias antes da viagem que começou em 26/12/17 e teve retorno em 06/01/18).
  2. Cruzar por terra a Cordilheira dos Andes.
  3. Descanso. Eu dormi muito durante a viagem, escutei música, vi filmes e li um pouco (mas sei que isso nem todos conseguem).

3 PONTOS NEGATIVOS

  1. Duração da viagem.
  2. Banheiro do ônibus e limpeza do bus em geral após muitas horas de viagem.
  3. Conviver com o barulho das outras pessoas.
Fronteira Chile - Argentina
Fronteira Chile – Argentina

Num geral a viagem de ônibus até o Chile foi tranquila! Aguentei bem as longas horas e cruzei a Cordilheira dos Andes pela via terrestre, algo que foi realmente incrível! Faria tudo de novo! Valeu cada KM rodado!

Até breve, Chile!

Veja outras dicas sobre o Chile clicando aqui